Fora e dentro

Comovo-me ao ler o poema de Rilke “O homem que lê”. Fico então com vontade de sair à caça da tarde e do sol, sobretudo hoje que o dia amanheceu …