Vida simples

Já é sabido que a felicidade independe das circunstâncias externas; mais ainda, ela no geral permeia os prazeres mais singelos da vida – o café recém-tirado, o beijo no filho, a rosa perfumada na pracinha do bairro, a mensagem carinhosa  do amigo que nos salva naquela tarde difícil.

Precisamente porque vivemos em um mundo complicado, com um modo de vida estressante, é extremamente importante simplificar nossa vida. Porque a simplicidade é critério imprescindível para alguém ser são e ter paz.

Simplicidade diz respeito a um estilo de vida consciente e belo

A simplicidade não está implicada com a ‘pobreza’ ou com o ‘simplório, porque ela diz respeito na realidade a um estilo de vida mais consciente e belo. Por exemplo, para produzir mais, os meios de produção dominantes atualmente sacrificam a elegância no vestir, o sabor na comida, a estética na arquitetura. Devemos estar conscientes disso e, em consequência, aspirar à simplicidade mental, física e espiritual, recordando que para obtê-la a (auto)educação é fundamental.

A sociedade tem nos educado para o trabalho, infelizmente, e não para o viver com consciência. Assim, em lugar de viver, trabalhamos. Trabalhamos demasiado, gastamos demasiado e queremos/temos demasiado. Então, para viver bem, é preciso: trabalhar menos, gastar menos, possuir menos e desfrutar mais do que possuímos, que, no geral, é  quase sempre suficiente.

Somos seres fazedores, criativos e não apenas meros consumidores

É importante, enquanto estamos vivos, dedicar tempo para desfrutar da natureza e criar com as próprias mãos em vez de comprar tudo. Porque somos seres fazedores, criativos, e não apenas meros consumidores. Se houvesse em nossas cidades mais artesãos, provavelmente desfrutaríamos de maior qualidade e beleza em todas as áreas –  nas padarias, nas escolas, nos distintos espaços públicos e privados.

Nossa vida cotidiana pode, sim, estar repleta de simplicidade. Alguém, por exemplo, decide cultivar uma pequena horta em casa, fazer um queijo com paciência, assar pizza com os tomates da própria colheita, tricotar uma blusa azul para algum velhinho solitário, participar de um projeto coletivo relevante para o destino da própria cidade…

Nós, humanos, e natureza somos um, não há separação

Uma vida simples nos faz recordar que nós, humanos, e natureza somos um, não há separação. Por isso é incoerente deteriorar nossas florestas, desperdiçar água e energia, maltratar os animais, entulhar plástico nos oceanos, perturbar o coração com atitudes competitivas. Podemos viver mais ricos e mais satisfeitos à medida que reduzimos nossos desejos, descomplicando nossa rotina.

De outra parte, uma vida simples, minimalista, nos ajuda a estar mais presentes, autênticos e liberados para jantar com nosso filho, apreciar uma boa música, cultivar nosso jardim e, em definitivo, viver mais plenamente a nossa vida.
Cariños, Eugenia Pickina

A maioria dos homens vive uma existência de tranquilo desespero. H. D. Thoreau

Notinha
Para alcançar simplificar seu cotidiano, você pode procurar saber mais sobre a sua vida, suas relações e inspirações. Pois o autoconhecimento tem aptidão transformadora e pode ajudar qualquer pessoa a viver mais consciente, mais atenta e, por isso, mais em paz. Afinal, menos é mais.